sábado, abril 22, 2006

Guerrilha Indie

O amigo Lúcio Ribeiro conta, na sua Popload desta semana a hilária história da banda indie de Pernambuco que resolveu ser ouvida de qualquer maneira. Hilário. Olhem só:

(…) o Abril pro Rock não vai ter The Playboys, sexteto punk-zoeira de Recife. E, numa das (re)ações mais legais do cenário nacional nos últimos tempos, o "desprezado" The Playboys vai lançar amanhã no próprio Abril pro Rock o single "Paulo André Não me Ouve", já exposto na internet há algumas semanas.Punk pegajoso com tecladinho e vozes sampleadas, "Paulo André Não me Ouve" é um bem-humorado libelo "revanchista" contra a não-escalação do Playboys, banda indie da cena recifense, no gigante (padrões underground) festival de Paulo André.

"Paulo André, não me ouve/ Paulo André, não me ouve/ Não presta atenção no meu release e CD/ Se eu não tocar no Abril pro Rock, como vou aparecer na MTV", diz a longa letra, que cita as "intenções" da banda em fazer sucesso, outros produtores de Recife, jornalistas pop locais.

"Paulo André, vamos ganhar dinheiro juntos, cara/ A gente faz uma música de vanguarda para você/ Mas por favor me exporta para a Europa/ Eu quero ser exportado, cara", continua a letra, que conta com um padrinho da velha-guarda local, no caso Rogê, lendário agitador do mangue bit (ou beat) que está até em título de música de Chico Science. É de Rogê a engraçada voz "Paulo André foi ontem pra Nova York", sampleada, que permeia e finaliza a música, indicando a possibilidade (ou desculpa) de não conseguir encontrar o Paulo André.

"A gente sabe que o Paulo André não consegue ouvir os milhões de CDs de bandas novas que mandam para ele. Mas é nossa função tentar chamar a atenção dele do modo que dá", diz João Neto, o vocalista. "Ele sabe que a música não é para achincalhar ele. Me disse que não ficou chateado. Até achou legal."No ano passado, em outro ato de guerrilha indie, o então não-convidado The Playboys conseguiu alugar uma tenda "para vender coisas" na edição 2005 do Abril pro Rock e participar de algum modo do festival. Acabaram levando amplificadores e improvisaram um show repentino, na área comercial do Abril. Conseguiram atrair até o roqueiro gaúcho Wander Wildner para uma participação especial. O lugar ficou conhecido como "Palco 3".O Abril pro Rock deve ser novamente "invadido" pelo The Playboys, que vai levar cem cópias prensadas às pressas de "Paulo André Não me Ouve". Paulo André vai ouvir The Playboys.

Um comentário:

Dra. Daniela Mann disse...

Olá Edu,
E que tal os EUA?
Este blog está muito interessante!
Seria um prazer ter o seu link no amar-ela, só que no meu blog são as visitas que se linkam! Se não se importar vá até lá e clique no logótipo do "Páginas Amar-ela", (o dos morangos) e adicione o seu blog!
Fico à sua espera!
Um abraço amigo,
Daniela