sexta-feira, março 21, 2008

Entrevista/MATTHEW McCONAUGHEY

A Contigo! desta semana publicou o bate-papo que tive com o queridíssimo - pois é, surpresa total! - Matthew McConaughey, que é muito mais do que músculos e um corpinho queimado de sol. Ele foi extremamente simpático e conversou tanto sobre sua relação especial com o Brasil quanto sobre o filme Um Amor de Tesouro, que estréia nesta sexta-feira nos cinemas de Rio e São Paulo.

Quase brasileiro

Por Eduardo Graça, de Los Angeles


Muita gente até sabe que o sarado Matthew McConaughey, 38 anos, vai ser papai. E que sua namorada há mais de um ano, a modelo brasileira Camila Alves
, 25, está grávida de cinco meses. O que ninguém ainda sabia é que seu rebento vai se dividir entre o Brasil e os Estados Unidos. Foi o que o ator falou a Contigo!, durante a entrevista exclusiva num hotel à beira-mar em Santa Monica, na Califórnia. "Você é mesmo do Brasil? Oba! Então temos muito o que conversar, não?", ele diz ao repórter, apregoando que a conversa será recheada de simpatia e gentilezas. E foi mesmo! Vestido com uma camiseta verde, jeans e gorro de lã, um simpaticíssimo McConaughey soltou o verbo numa deliciosa conversa, cujo gancho foi seu novo longa, Um Amor de Tesouro, que estréia por aqui na sexta-feira.

Na telona, ele é Ben Finn, um ex-surfista obcecado por um tesouro escondido nas águas do Caribe, que tem como principal parceira de aventura a ex-mulher, Tess, vivida por Kate Hudson (com quem o ator já fez par romântico na deliciosa comédia
Como Perder um Homem em 10 Dias). Assim como Finn, McConaughey é um incorrigível namorador e aventureiro. Entre suas conquistas constam Sandra Bullock, 43, e a bela espanhola Penelope Cruz, 33. E também como seu personagem, ele adora perder horas sobre uma prancha de surfe. Ah, sim, em Um Amor de Tesouro suas fãs não terão do que reclamar: McConaughey aparece sem camisa quase todo o tempo e como veio ao mundo, pelo menos uma vez.

E a brasileiros e brasileiras ele promete mais assiduidade- e não virtualmente, no escurinho do cinema. "Camila e eu pretendemos criar nosso bebê nos dois países. Este ano mesmo baixo no Brasil pela primeira vez! Quero que nossa cria tenha as duas culturas absorvidas de forma natural. E, embora nunca tenha ido ao Brasil, já sou um apaixonado por tudo o que tenha a ver com o país", conta ele, abrindo seu indefectível e imenso sorriso.


Ao assistir a Um Amor de Tesouro me lembrei de imediato de Tudo por uma Esmeralda, o clássico romance de aventura com Michael Douglas e Kathleen Turner..
Mas é isso mesmo! Esta foi uma de nossas primeiras referências. Queríamos fazer uma comédia de aventura, mais do que uma comédia romântica. No nosso filme, você nunca sabe se os mocinhos vão ficar juntos no final, é muito mais importante resolver o mistério do tesouro. Há tiros para todo o lado, há ação o tempo todo e o tom da nossa comédia talvez seja mais mordaz e menos 'engraçadinho'. O filme é tão de aventura que o litoral australiano, onde filmamos- apesar da trama ser no Caribe -, virou um personagem da história. Aliás, esta foi uma das partes mais interessantes de fazer o filme. Adoro viajar e a Austrália é linda!

Você que gosta tanto de viajar já teve a chance de ir ao Brasil?
Ainda não fui ao Brasil, você acredita? Mas irei lá muito em breve. Nosso (dele e de Camila) próximo projeto de férias é fazer uma grande viagem pelo Brasil. Iremos com certeza a Belo Horizonte, que é a cidade em que Camila nasceu, e depois iremos ao litoral. Quero muito ver algumas fazendas que ficam próximas à costa, como na Bahia. Esta combinação de fazenda e litoral é importantíssima para Camila. Sua noção de elegância vem dessa confluência e não vejo a hora de ver essa geografia com meus próprios olhos. Camila anda muito empolgada com a linha de acessórios dela, a MY MUXO, e pensamos no quanto este trabalho é fruto da maneira como ela foi criada: por um pai fazendeiro e uma mãe designer, por esta junção de Minas e Bahia. A junção do prático com o que é da moda, algo bem singular. Quero ver Minas e Bahia já (risos)!

Tanta empolgação pode levar vocês a criar seu rebento no Brasil?
Camila e eu queremos que nossa criança tenha muito da cultura brasileira, que acho fenomenal. Para começo de conversa, queremos que ela aprenda português e seja bilíngüe. Minha família vive no Texas e nossa casa será lá, onde tenho um ranchinho. Mas sempre quis viajar para o Brasil e agora tenho o melhor dos motivos para transformar o país em minha segunda morada. E estou empolgadíssimo de aprender mais sobre o Brasil junto com minha criança. Isso é sensacional! Desejamos muito que nosso bebê tenha uma certa textura brasileira.

Você diria que o fato de Camila ser brasileira ajudou no romance?
Minha atração por Camila surgiu antes de eu saber que ela era brasileira (risos). Mas hoje vejo que não foi acidental ela ser de onde é. Há uma visão romântica do Brasil que eu, é claro, como típico gringo, compartilho. Mas o que eu já percebo, via Camila, é que há uma celebração da vida muito peculiar, uma idéia clara do que significa ser brasileiro e o orgulho de celebrar com alegria sincera rituais como os do Ano Novo e do Carnaval. Dança, boa comida, comunidade, cantar no meio da rua sem ter medo de cara feia (risos).

Você também pretende se inteirar mais das mazelas do Brasil, como a miséria e a deficiência educacional?
Sim, Camila tem trabalhado muito com comunidades carentes em Minas e estamos começando a erguer os alicerces para criar uma fundação que atuará nas favelas brasileiras. A idéia é trabalhar com crianças entre 10 e 18 anos, oferecendo-lhes oportunidades. Faço um trabalho similar com garotos de Los Angeles e do Texas. Ainda não sabemos detalhadamente como vai funcionar, mas será um trabalho voltado para a questão educacional de base, ajudando crianças a se transformarem em cidadãos responsáveis.

2 comentários:

Olga disse...

Bonitinho e comprometido com as causas sociais. E ainda gosta de uma brasileira. Golden boy!

Kristal disse...

Sou doida por esse homem, é seu amigo, é ?
Me apresenta ?