sexta-feira, julho 27, 2007

A Volta das Franjas


Elas estão tomando conta de NYC. De novo. Sim, as franjas.

A sofisticadíssima Meredith Bryan, de meu semanário favorito, o NY Observer, diz que há uma inspiração para a moda - o corte de cabelo da famosa call-girl Bree, que rendeu um Oscar a Jane Fonda no filme Klute - O Passado Condena, de Alan Pakula, do longínqüo ano de 1971. Será que minha assessora para assuntos cinematográficos, Olga de Mello, se lembra do visual Bree? E será que ela aprovaria as neo-Brees zanzando impunemente por aqui?

Na verdade as Brees do novo milênio usam franjas mais grossas (favoritas das hipsters de Williamsburg, amigas de outra assessora deste blog, Erika Sallum), passeiam por um estilo mais Anna Wintour (no Upper East Side, terra de Ellen Barkin, já viram o novo estilo-franja da atriz?) e até uma coisa assim mais 60's, com as franjas longuíssimas e mais arredondadas das meninas do Soho. O importante é que elas estão por toda parte, balanceantes e atrevidas. E parecem mais naturais em meninas morenas. Vai ver por isso a Cameron Diaz andou pintando o cabelo e deixando às franjas à mostra.

Será que no Brasil a moda já chegou?

Um comentário:

Olga disse...

Na época de Klute, Jane Fonda era a David Bowie do cinema, sempre lançando tendências. Ela Já havia abandonado as melenas de Barbarella em "They Shoot Horses, Don't They?", e o novo penteado pegou tanto quanto o "Romeuzinho" para os homens. Uma versão abrasileirada, que unia o "Jane Fonda" ao "Romeuzinho" era o "Mariana", o corte da Renata Sorrah numa novela da mesma época. Mais velhidades, consulte o Almanaque Pop de Olga de Mello